Início >> Curiosidades >> 5 possíveis malefícios que as tatuagens podem trazer à saúde
LP.2 Las Palmas, 03.05.02.- Un profesional del tatuaje trabaja en el brazo de un cliente en Las Palmas de Gran Canaria, isla que acoge desde hoy la segunda edición de la Convención de Tatuadores, en la que participan 42 artistas de 12 países. EFE/Elvira Urquijo A.

5 possíveis malefícios que as tatuagens podem trazer à saúde

Tatuagens são expressões artísticas/corporais cada vez mais comuns, e é normal pensarmos que, devido à popularidade que parece não parar de crescer, não apresentam qualquer risco à saúde. Bem… Pelo visto, a coisa não é por aí. O Live Science divulgou, recentemente, uma lista de formas bizarras como os desenhos na pele afetam a nossa saúde – essas questões foram levantadas durante um congresso sobre o assunto, que ocorreu no Equador.

A dermatologista Dra. Marie Leger, da New York University Langone Medical Center e que foi ouvida pela equipe do Live, vem estudando as reações adversas das tatuagens há algum tempo: “Eu amo tattoos, mas é importante se informar sobre os riscos associados com ser tatuado”, disse ela. Confira a seguir que riscos são esses:

1 – Infecções

Não é exatamente uma surpresa imaginarmos que algumas pessoas podem ter infecções depois de tatuar alguma região do corpo. Felizmente, isso não é uma regra, e tem muito a ver com as condições sanitárias do estúdio de tatuagem e/ou com a falta de atenção depois da conclusão do trabalho – há uma série de cuidados que devem ser tomados, desde a forma ideal de limpeza da área até o uso de alguma pomada cicatrizante.

De acordo com Leger, infecções podem ser causadas também pela tinta usada pelo tatuador. A médica exemplifica esse risco ao falar sobre o caso de uma bactéria encontrada em um tipo de tinta cinza, em 2012, e que provocava infecções que chegavam a durar meses.

As infecções mais comuns são as provocadas por bactérias, mas é possível adquirir infecções virais e por fungo. Para evitar que problemas mais graves aconteçam, o ideal é ficar atento à persistência de sinais como vermelhidão, dor, inchaço e irritação.

2 – Alergias

Por mais bizarro que pareça, as pessoas podem se tornar alérgicas às próprias tatuagens, segundo Leger. A coisa é tão maluca que mesmo quem tem várias tatuagens e nunca apresentou qualquer reação alérgica pode vir a apresentá-la um dia.

A dermatologista conta que uma de suas pacientes fez uma tatuagem vermelha e não teve problema algum. Dez anos depois, fez outra tatuagem, e a pigmentação vermelha, tanto do novo desenho quanto do antigo, começou a provocar muita coceira e a deixar a região extremamente irritada.

Leger explica que esse tipo de reação pode ser difícil de tratar, mas que remédios e injeções costumam resolver. Em casos mais extremos, a pele da região precisa ser removida cirurgicamente.

3 – Esconder evidências de doenças de pele

Cobrir todo o corpo com tatuagens pode ser uma bela forma de expressar a própria identidade, mas os especialistas alertam para o risco de que os desenhos possam atrapalhar a identificação de doenças de pele, como o câncer.

Um caso de 2013 exemplifica muito bem esse risco: um homem só teve o diagnóstico de melanoma depois de remover uma tatuagem com laser (imagem abaixo) – o crescimento do câncer não foi visto a tempo, pois a mancha estava coberta por tinta preta.

Neste caso, a doença só foi diagnosticada depois da remoção do desenho.

4 – Exposição ao sol

É óbvio que todos nós devemos usar protetor solar e outros acessórios de proteção, como óculos e chapéus, quando nos expomos ao sol. Infelizmente, a presença de tatuagens, de acordo com a dermatologista, pode fazer com que a pessoa tatuada tenha mais chances de sofrer com os riscos dessa exposição.

Leger explica que algumas pessoas têm coceiras em suas tatuagens ou sentem que elas estão protuberantes quando ficam mais tempo no sol. Uma pesquisa feita na Dinamarca em 2014, que levou em conta as respostas de tatuados e tatuadas que costumam tomar banho de sol frequentemente, revelou que 42% dessas pessoas já sentiram algum incômodo relacionado à exposição solar – entre os sintomas estão coceira, vermelhidão e inchaço.

A especialista afirma que a tinta amarela é uma das que mais provoca reações nessas condições. Segundo Leger, essa tinta tem cádmio em sua composição, o que favorece a irritação. Ela explica, no entanto, que outras cores podem provocar os mesmos problemas – no estudo dinamarquês, por exemplo, as reações foram reportadas mais por pessoas com tatuagens nas cores preta, vermelha e azul.

5 – Queimaduras em exames de imagem

Se, por algum motivo, a pessoa tatuada precisar fazer um exame de ressonância magnética, ela pode ter alguns problemas. Em 2011, um jogador de futebol americano, que tinha uma tatuagem preta, disse que sentiu que sua pele estava queimando enquanto passava por esse mesmo exame.

Para Leger, esse caso é simbólico para as pesquisas que relacionam a presença de tatuagem com a realização desse tipo de exame de imagem. Estudos indicam que, nessas situações, as queimaduras são provocadas pela formação de correntes elétricas que reagem com o óxido de ferro da tinta que está na pele. Por isso, os riscos desse tipo de queimadura são maiores em pacientes com mais tinta preta em suas tatuagens.

***

Tristes notícias, a gente sabe. De qualquer forma, é sempre bom lembrar que, ao sinal de qualquer sintoma estranho sobre uma tatuagem, é fundamental procurar ajuda médica.

Sobre AkiTech

Criador e Gerador de Conteúdo do Site KassioInFo e Agora do AkiTech. Analista de Suporte e Entusiasta de Tecnologia e Telecomunicação.
x

Além disso, verifique

Senado aprova projeto que impede operadoras de limitarem a internet fixa

Senado aprova projeto que impede operadoras de limitarem a internet fixa