quinta-feira , 17 agosto 2017
Home >> Hardware >> Como descobrir a memória expansível de um notebook?

Como descobrir a memória expansível de um notebook?

Expandir a memória do notebook significa deixar o equipamento mais potente, já que ela é a responsável por guardar todas informações executadas pelo processador, desde abrir e fechar páginas até colocar programas para funcionar. Portanto, quanto maior é a memória, mais rápida será a execução das tarefas e mais veloz será o computador. Tudo isso aliado a um processador igualmente potente.

Porém, antes de pesquisar e comprar uma memória expansível, resta saber se o seu notebook pode receber aquela quantidade de memória para turbinar a máquina. Como descobrir a quantidade de memória que um notebook pode receber? Confira!

Parafusar com muito cuidado para não danificar a placa mãe  (Foto: Itair Siqueira/TechTudo)
Quantidade de memória suportada por notebooks vem descrita na placa mãe (Foto: Itair Siqueira/TechTudo)

No geral, há três formas de saber isso. A primeira é conferir essa informação no manual do notebook, que costuma vir com todos os dados escritos no manual de instruções. Vale lembrar que a responsável por definir a quantidade de memória expansível é a placa mãe, que tem a missão de suportar ou não determinada quantidade de memória. A segunda forma, portanto, é abrir a caixinha com cuidado onde fica a placa no notebook e verificar a informação.

Outra maneira é instalando programas de análise de drivers. O CPU-Z e o Everest Ultimate darão a resposta sobre a quantidade de memória que um notebook aguenta. Vale lembrar que placas antigas suportam apenas 512 MB (por pente). Portanto, de nada adianta comprar uma memória de 2 GB neste caso, porque só serão lidos os 512 MB suportados pela placa mãe. O restante simplesmente será memória morta, sem funcionamento.

About AkiTech

Criador e Gerador de Conteúdo do Site KassioInFo e Agora do AkiTech. Analista de Suporte e Entusiasta de Tecnologia e Telecomunicação.

Check Also

AMD promete lançar processadores ‘tremendamente mais potentes’ que os da Intel

AMD promete lançar processadores 'tremendamente mais potentes' que os da Intel