sexta-feira , 18 agosto 2017
Home >> Curiosidades >> Descubra 12 coisas que não devemos jogar no ralo, mas jogamos…

Descubra 12 coisas que não devemos jogar no ralo, mas jogamos…

Algumas vezes as facilidades do cotidiano nos deixam “anestesiados” em relação a certas coisas na vida que, muito provavelmente nos trarão problemas um dia, mas que somos incapazes de perceber. Um belo exemplo são os tipos de coisas que costumamos despejar nos ralos e privadas de nossas casas.

Quem nunca teve um problema de encanamento entupido em casa provavelmente ainda não viveu o bastante ou nasceu com um tipo especial de sorte, pois praticamente todo mundo costuma jogar coisas no ralo que não deveria. Abaixo nós relacionamos uma lista dessas coisas e a explicação para o por que de devermos evitar essa prática.

Esperamos que com isso você não precise passar mais pela estressante tarefa de precisar comprar produtos, usar ferramentas ou chamar alguém para desentupir os ralos ou vasos sanitários de sua casa ou outro ambiente em que passe parte de seu tempo. E como bônus, você ainda ajuda a diminuir o despejo de uma série de poluentes no sistema de esgotos de sua região, que normalmente acabam desaguando em algum rio ou até mesmo no mar.

1. Borra de café

Aquele monte de pó úmido que sobra quando acabamos de preparar café pode parecer que não causa nenhum mal quando jogado no ralo, mas ele costuma ficar acumulado dentro dos canos quando a corrente de água não é muito forte.

Juntando essa borra acumulada com a gordura de outros alimentos que também despejamos pelo encanamento, o resultado é um bolo pegajoso que acaba sendo um dos principais motivos de entupimentos em tubulações de cozinha.

2. Cascas de ovo

Muita gente que cozinha em casa costuma juntar os restos não aproveitados dos ingredientes na pia, acumulando-os para jogar tudo fora de uma vez no final. Quando fazemos isso com cascas de ovos, elas costumam se fragmentar em pedaços bem pequenos.

É mais fácil abrir a torneira e deixar esses fragmentos descerem pelo cano do que catar cada um deles, mas isso acaba gerando a mesma situação da borra de café. Na verdade, qualquer coisa que não for solúvel em água pode eventualmente causar o mesmo problema.

3. Gordura e óleos

Gorduras que sobram após o preparo de carnes e embutidos, molhos e diferentes tipos de óleo – azeite, óleo de soja, molhos para salada, maionese etc. – não se dissolvem em contato com água.

Quando encontram qualquer tipo de resíduo sólido na tubulação, grudam-se a eles e daí surgem os entupimentos. Nos Estados Unidos, por exemplo, a gordura jogada pelos ralos é responsável por cerca de 47% dos 36 mil transbordamentos de esgotos que acontecem anualmente naquele país.

E mesmo que isso não aconteça, podem parar em um local em que o esgoto é despejado, onde poluem ainda mais o ambiente e podem causar a morte de espécies animais e vegetais que vivem na região.

 4. Restos de alimentos

Na hora de lavar os pratos e tigelas de sobremesa depois de uma refeição, raspar as sobras de comida dentro da pia geralmente é bem mais prático do que levar cada louça até o cesto de lixo para fazer a mesma tarefa.

Pequenos nacos de carne ou de pele de galinha, pedacinhos de queijo e outros alimentos a base de leite – manteiga, sorvete ou creme, por exemplo – também costumam entupir a tubulação.

 5. Adesivos

Alguns alimentos de origem vegetal que consumimos costumam vir com adesivos grudados neles, normalmente para indicar as suas procedências. É comum vê-los em cachos de banana, caquis, melões e maçãs, somente para citar alguns.

Na hora em que vamos lavar essas coisas antes de consumi-las ou de coloca-las na geladeira, muita gente tem o hábito de arrancar esses adesivos e deixar que desçam pelo ralo com a água. Quando não acabam obstruindo a passagem no interior dos canos, podem acabar obstruindo o sistema digestivo de uma ave ou peixe no lugar em que forem desaguados.

6. Areia para gatos

Por mais que já existam certos tipos de areia para gatos que são solúveis e que podem ser despejadas diretamente no vaso sanitário, isso não elimina os parasitas que podem estar presentes nas fezes do animal, como o que causa a toxoplasmose, por exemplo.

Se esses parasitas acabam sendo transportados até um rio ou lago, podem contaminar as espécies que vivem ali, e isso pode ser mortal para algumas delas. Além disso, a areia não se dissolve de imediato, o que pode causar problemas em alguns tipos de sistema de drenagem.

7. Camisinhas

Bem, não é nem preciso dizer que o látex usado na fabricação de camisinhas não é solúvel quando em contato com a água, certo? Até porque se fosse, sua eficácia seria tremendamente prejudicada.

Também não precisamos explicar que, quando não causam entupimentos em canos, os preservativos podem acabar parando na garganta de um peixe ou ave, causando a morte do animal por asfixia.

8. Toalhas de papel e chumaços de algodão

Mesmo que sejam produtos biodegradáveis, tanto as toalhas de papel quanto o algodão tem um alto poder de absorção de água, o que significa dizer que eles vão inchar e causar obstruções na tubulação muito antes de começarem a se desintegrar.

Por isso, o melhor mesmo é jogar essas coisas diretamente na lata de lixo.

9. Lenços umedecidos

Em certos lugares, é comum que as pessoas joguem o papel higiênico sujo dentro do vaso sanitário e deem a descarga em vez de manter um cesto de lixo, como é o mais habitual aqui no Brasil.

Seguindo essa lógica, os lenços umedecidos usados para limpar maquiagem ou fazer a higiene de bebês acabam indo parar no vaso também, mas eles não se desintegram em contato com a água, ou não seriam umedecidos, certo?

Um artigo publicado no jornal The New York Times afirma que a cidade de Nova York já gastou mais de US$ 18 milhões (cerca de R$ 67,6 milhões) em reparos do equipamentos por causa de problemas causados por lenços umedecidos.

10. Tinta

Certos tipos de tinta, como as feitas à base de látex ou de óleo, também podem entupir tubulações. Nos Estados Unidos, por exemplo, em alguns lugares é proibido até mesmo lavar pincéis e outros objetos cobertos de tinta diretamente na pia.

Restos de tinta óleo costumam ser enviados para estações de tratamento de dejetos contaminados, só para se ter uma ideia do quanto eles levam isso a sério.

11. Fluidos automotivos

Óleo de motor, fluidos de transmissão, anticongelante e outros tipos de substâncias líquidas usadas em automóveis são extremamente poluentes, e mesmo pequenas quantidades podem contaminar grandes porções de água.

12. Medicamentos

Diversos estudos de qualidade de água já revelaram que foram encontradas substâncias como ibuprofeno, antidepressivos e até mesmo hormônios anticoncepcionais em águas próximas a escoadouros de sistemas de esgoto.

A origem de grande parte dessas substâncias é a urina humana, mas parte disso também vem dos remédios que as pessoas costumam jogar no vaso sanitário quando estão vencidos ou por qualquer outro motivo.

Uma forma bem menos poluente de se descartar esses medicamentos é misturá-los a algum outro dejeto não palatável, como a já citada borra de café, e descarta-los no lixo não reciclável mesmo.

About AkiTech

Criador e Gerador de Conteúdo do Site KassioInFo e Agora do AkiTech. Analista de Suporte e Entusiasta de Tecnologia e Telecomunicação.

Check Also

Conheça o Ataribox, novo console da Atari

A Atari finalmente revelou um pouco mais sobre o Ataribox, console que seu CEO, Fred Chesnais, …