Início >> Hardware >> Nova placa ‘monstra’ da Asus tem seus recursos relevados; confira

Nova placa ‘monstra’ da Asus tem seus recursos relevados; confira

A Asus detalhou os recursos presentes na nova Maximus VIII Extreme, a placa-mãe top de linha da fabricante taiwanesa quando o assunto são processadores Skylake da Intel. Construída em torno do chipset Z170, a placa oferece tudo que um consumidor exigente pode desejar de uma boa placa-mãe.

Overclock pode ser uma experiência que assuta consumidores inexperientes e, de olho nesse problema, a Asus desenvolveu ferramentas para tornar o processo simples, seguro e menos traumático para quem não tem tanta experiência.

Placa-mãe tem recursos para agradar mesmo os usuários mais exigentes (Foto: Divulgação/Asus)
Placa-mãe tem recursos para agradar mesmo os usuários mais exigentes (Foto: Divulgação/Asus)

A placa vem acompanhada de um painel, que pode ser montado numa baia para drives no gabinete. Esse painel fornece leituras em tempo real de temperaturas, voltagens e permite controle da velocidade de rotação dos ventiladores montados no computador. Em modo Extreme, o painel dá acesso a controles que permitem ajustes precisos no comportamento da máquina em situação de overclock.

Um dos grandes riscos para quem realiza overclock sem muito cuidado é a perspectiva de oscilações na alimentação dos componentes. Para evitar esses riscos, a Asus desenvolveu o Extreme Engine DIGI+ VRM, que de acordo com a empresa, garante que o suprimento de eletricidade não oscile e que todos os componentes tenham alimentação estável e garantida.

Talvez o grande destaque em relação ao cuidado da Asus em relação às capacidades de overclock da Maximus VIII Extreme esteja no suporte voltado à aceleração dos pentes de memória. Usando uma tecnologia batizada de T-Topology, a placa elimina interferências e permite que as memórias tenham muito mais eficiência.

Muito além do overclock

Mesmo com ferramentas para facilitar a aceleração do hardware por parte do usuário, a Asus criou uma placa-mãe que vai agradar quem se contenta com a performance de fábrica dos componentes do computador.

Exemplo disso é a presença do chip SupremeFX, controlador de áudio que a Asus gosta de colocar em suas placas-mãe top de linha. No caso da Maximus VIII Extreme, há o cuidado de isolar o controlador de outros componentes como forma de reduzir interferência. O controlador tem até um recurso que detecta quando há headsets conectados ao computador, situação em que o sistema adapta o nível de volume sozinho.

Outras ferramentas dão à placa processamento para cancelamento de ruídos e redução de artefatos na hora de realizar gravações de som.

Interfaces

Painel pode ser montado na placa e dá ao usuário acesso a ajustes finos de overclock da máquina (Foto: Divulgação/Asus)
Painel pode ser montado na placa e dá ao usuário acesso a ajustes finos de overclock da máquina (Foto: Divulgação/Asus)

Dá para ligar muita coisa na placa, que conta com: porta Thunderbolt 3, USB 3.1 nos formatos Tipo-A e Tipo-C, SATA Express, portas M.2 (x4) e U.2. Há saída Ethernet Gigabit, controlada pelo LANGuard, que protege o computador, e o GameFirst, que detecta quando o usuário está jogando online e privilegia a conexão do jogo.

A placa tem três PCIe 3.0/2.0×16 (x16, x8/x8, x8/x4/x4), um PCIe 3.0/2.0 x16 e dois PCIe 3.0 x1. São quatro slots para pentes de memória DDR4.

A super placa-mãe já está disponível no mercado norte-americano, onde pode ser encontrada por US$ 499, equivalente a R$ 1.920, em conversão direta.

Via Tom’s Hardware

Sobre AkiTech

Criador e Gerador de Conteúdo do Site KassioInFo e Agora do AkiTech. Analista de Suporte e Entusiasta de Tecnologia e Telecomunicação.
x

Além disso, verifique

Senado aprova projeto que impede operadoras de limitarem a internet fixa

Senado aprova projeto que impede operadoras de limitarem a internet fixa